Piano bar com o pianista Elli Zen.

Rosa
Tu és, divina e graciosa estátua majestosa
do amor, por Deus esculturada
e formada com o ardor,
da alma da mais linda flor, de mais ativo olor
e que na vida é a preferida pelo beija-flor.

Se Deus lhe fora tão clemente aqui neste oriente de luz
formada numa tela deslumbrante e bela,
teu coração, junto ao meu lanceado
pregado e crucificado sobre a rosa cruz do arfante peito teu

Tu és a forma ideal, estátua magistral
oh alma perenal, do meu primeiro amor, sublime amor.

Tu és de Deus a soberana flor
Tu és de Deus a criação de todo o coração
cintilas um amor
o riso, a fé, a dor em sândalos olentes cheios de sabor
em vozes tão dolentes quanto um sonho em flor
És láctea estrela, és mãe da realeza
és tudo enfim que tem de belo,
todo o resplendor da santa natureza
Perdão se ouso confessar-te, eu hei de sempre amar-te
Oh flor! Meu peito não resiste,
Ah, meu Deus o quanto é triste,
a incerteza de um amor que mais me faz penar
em esperar em conduzir-te um dia aos pés do altar
Jurar, aos pés do onipotente
em versos comoventes de luz,
e receber a unção da tua gratidão,
depois de remir, teus desejos
em nuvens de beijos hei de envolver-te
até o meu padecer, de todo fenecer
Trecho, título ou autor:
De quem:
Nacionalidade:
Com solo de piano?:
(Escolha aleatória)
Título - Compositor ou intérprete
Time (Pink Floyd)
My girl (Temptations)
Ao sentir (Grupo Elo, Jairo Trench Gonçalves) (com solo de piano)
Tico-Tico no Fubá (Carmen Miranda, Zequinha de Abreu) (com solo de piano)
Moment in time (Whitney Houston)
Flor de liz (Djavan) (com solo de piano)
Januário (Luiz Gonzaga)
Vieste (Ivan Lins) (com solo de piano)
A Viagem (Roupa Nova) (com solo de piano)
Escravo da Alegria (Toquinho, Vinícius de Moraes)
Asa morena (Zizi Possi, Zé Caradípia) (com solo de piano)
Por enquanto (Legião Urbana)
Time after time (Cindy Lauper)
Independência (Capital Inicial)
Canção do amor inabalável (Skank)
Passerà (Renato russo)
More than words (Extreme)
Dindi (Tom Jobim) (com solo de piano)
Resposta (Skank)
Meu mundo e nada mais (Guilherme Arantes) (com solo de piano)